Inovação, Competitividade e Compartilhamento

Data Criação: 16/05/2016 | 07h36

Assuntos: Inovação, Competitividade, Compartilhamento

Objetivo

Argumentar sobre alguns pontos dos assuntos citados.


Resumo

Atualmente vivemos um período no qual as ações de curto prazo são prioritárias.Isto sempre ocorre quando vivemos um período de incertezas que nos obriga a ações de impacto imediato com o intuito de garantir nossa subsistência.Sem dúvida que sem o curto prazo não teremos o longo prazo.Porém se trabalharmos unicamente em ações imediatas não garantiremos nosso futuro e não teremos uma visão que nos guie para o futuro...


Conteúdo

Atualmente vivemos um período no qual as ações de curto prazo são prioritárias. Isto sempre ocorre quando vivemos um período de incertezas que nos obriga a ações de impacto imediato com o intuito de garantir nossa subsistência.
Sem dúvida que sem o curto prazo não teremos o longo prazo. Porém se trabalharmos unicamente em ações imediatas não garantiremos nosso futuro e não teremos uma visão que nos guie para o futuro.
A Inovação não é, somente, algo que se aplica quando desejamos criar um novo produto. Temos que ser inovadores não somente na Pesquisa e Desenvolvimento, mas também em nossa forma de pensar e administrar nosso negócio. Ou seja, Inovação se aplica em todo e qualquer processo, industrial, administrativo e recursos humanos.
Então, neste momento, temos que pensar de forma inovadora em nosso futuro, criar uma visão e definir ações de curto prazo que nos permitam superar o momento difícil no qual nos encontramos e que assegurem nosso crescimento nos próximos anos.
A questão chave para o crescimento é a Produtividade que conduz à tão almejada Competitividade.
Porém esta busca deve ser consistente e de forma estruturada. Não basta procurarmos insumos baratos ou alternativos. Os processos devem ser competitivos, a operação deve buscar a Excelência Operacional o que nos garante a Produtividade e finalmente a Competitividade sustentável.
De fato, esta é uma receita conhecida de muitos.
A maior dificuldade reside no fato de como implantar tais processos num momento de escassez no qual nos encontramos e, certamente irá perdurar, no mínimo, pelos próximos dois anos. Este é o período para tirarmos o País da estagnação na qual se encontra devido a longos anos de uma política econômica irresponsável.
Então, qual a receita para sairmos deste impasse. Temos que sobreviver a um período difícil no qual temos que “pagar a conta” para garantir nosso futuro. Em outras palavras temos que reconstruir nosso futuro superando grandes dificuldades imediatas.
Neste momento, uma nova forma de pensar nos é proposta, ou seja, o Compartilhamento de Recursos.
Realmente, esta forma de pensar não é tão nova. Se observarmos a História veremos que em vários momentos, Nações compartilharam seus recursos como objetivo de superar crises.
Atualmente, na economia moderna, temos exemplos de sucesso de empresas de compartilhamento, desde transportes, aluguel de imóveis e mesmo integração de operações industriais.
Temos que reagir e mudar nosso relacionamento de mercado para superar a crise na qual estamos e garantir a perenidade de nossas empresas. Então, podemos definir dois cenários



Logo, teremos que compartilhar recursos para garantir o controle de custos.
O recurso que sobra para alguns pode ser fundamental para outros (energia, capacidade produtiva, mão de obra).
Como falamos, a Inovação deve ser aplicada em todos os níveis através de processos estruturados. Logo, não basta ser criativo, temos que desenvolver um projeto que transforme a criatividade em uma melhoria palpável.
Não basta treinar nossos Recursos Humanos, temos que gerenciar o Conhecimento de nossas equipes através de um compartilhamento efetivo de experiências.
Teremos que aperfeiçoar o relacionamento Cliente/Fornecedor. Não é mais suficiente conhecermos o Foco de nossos Clientes, mas integramos as Cadeias de Valores com base num relacionamento duradouro que aporta valor de forma consistente e constante.
Nota-se que a proposta é de mudarmos nosso comportamento. De uma postura centrada em nós mesmos para um Compartilhamento de ideias, recursos e conhecimento.
Mudança nada fácil, mas necessária.
Não podemos mais reclamar que o presente não é bom e nosso futuro incerto. Temos que mudar o presente para garantir nosso futuro.
A Micron-Ita acredita nisso.
Estaremos em breve, levando a nossos Clientes, de forma itinerante, nossos desenvolvimentos mais recentes, nossos trabalhos feitos com Universidades e Instituições de Pesquisa, através de cursos e palestras.
Queremos compartilhar nosso conhecimento em Aditivos Minerais e garantir que sejam aplicados de forma que possam aportar valor nos vários processos nos quais são aplicados.

Esta é a nosso aporte para que o Setor de Plásticos possa manter sua pujança e sua importante participação na economia nacional.




Lairton Leonardi
Micron-Ita Ind e Com de Minerais